APP - Associação Portuguesa de Psicologia

Obituários

Filipe Reis

(1947-2021)


Filipe Reis morreu no passado mês de Fevereiro. A APP não quer deixar de assinalar a perda de um dos seus fundadores.

Filipe Reis formou-se em Psicologia no ISPA em 1973, com especialização na área da psicologia clínica. Viria depois a licenciar-se em medicina, tendo concluído a especialidade em Psiquiatria em 1987.

Como psicólogo, teve uma atividade marcante na institucionalização da psicologia em Portugal através da fundação da APP e de uma participação ativa nesta Associação, a cuja direção pertenceu. O seu papel como fundador da revista Análise Psicológica e depois da Revista Psicologia deve ser também evocado.

Enquanto médico psiquiatra, esteve na base da fundação de diversas associações no campo da psiquiatria e desempenhou um papel reconhecido na direção do serviço de psiquiatria do Hospital do Barreiro, do Hospital Garcia da Horta, entre outros, e na formação e acompanhamento de internos de psiquiatria.

Apesar de a sua atividade profissional se ter desenvolvido fora da academia não deixou de colaborar nas atividades docentes em cursos de Psicologia de diversas universidades. Desde o início da sua carreira desenvolveu estudos no âmbito da sua especialidade, tendo os seus trabalhos de pesquisa sido publicados em mais de duas dezenas de artigos, nomeadamente na Revista Psicologia, na Análise Psicológica e em revistas médicas.

Esta atividade de investigação fora da academia deve ser lembrada, nomeadamente porque teve o seu início ainda como estudante através da participação no Grupo de Estudos de Terapia do Comportamento e num grupo de investigação informal em torno das teorias e estudos experimentais no domínio do comportamentalismo, tendo sido bolseiro do Centro de Investigação Pedagógica da Fundação Calouste Gulbenkian. Como profissional de psiquiatria, dirigiu e colaborou em diversos projetos de investigação nomeadamente sobre esquizofrenia e sobre a avaliação das práticas de psiquiatria.

Ao longo de toda a sua carreira Filipe Reis manteve uma posição de grande abertura intelectual, acompanhando a evolução da psicologia e da psiquiatria o que lhe permitia debater de forma muito rica o cruzamento entre estas duas disciplinas e situá-las no debate epistemológico que sempre o apaixonou e no contexto dos desafios que as sociedades contemporâneas colocam ao bem-estar e à saúde mental. Filipe Reis foi um colega e amigo estimulante e generoso.

A APP recordará com saudade Filipe Reis, um dos seus fundadores.

Jorge Vala

© ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICOLOGIA
Todos os direitos reservados
Powered by: webXperience